MAPEAMENTO COMUNITÁRIO DAS NASCENTES

O Projeto Guardiões das Nascentes nasceu em 2016, como uma construção coletiva, organizada pelo Instituto Oca do Sol, no contexto do Projeto Águas, quando a comunidade da Serrinha do Paranoá foi mobilizada para o mapeamento de nascentes do seu território, em parceria com a Administração Regional do Lago Norte.

​Os dados levantados foram surpreendentes! Ao todo, foram identificadas e mapeadas 97 nascentes e, com isso, a região foi destacada como importante produtora de água para a Unidade Hidrográfica do Lago Paranoá e, portanto, área prioritária para a conservação deste manancial hídrico.

​Em um contexto de crise hídrica, vivido pelo DF naquele ano, ficou evidente a importância do mapa das nascentes como instrumento de governança das águas, na luta para a preservação dos recursos hídricos e, também, para a promoção de um modelo de ocupação territorial que considere a importância da preservação dos mananciais hídricos. Tornou-se imperativo a replicação desta experiência para que outras comunidades fossem capacitadas a elaborarem seus próprios mapas de nascentes para a governança comunitária de suas águas.

​Para atingir esse objetivo, foi desenvolvida, no ano de 2017, a ‘Metodologia de Mapeamento Comunitário de Nascentes em Ambientes Periurbanos – Mcnpu’.

​No ano de 2018, foi publicada a Cartilha Guardiões das Nascentes que sintetiza esta Metodologia. O lançamento da Cartilha ocorreu no Fórum Mundial da Água que aconteceu em Brasília no mesmo ano.

​O primeiro evento para a replicação da Metodologia aconteceu em 2019, no formato presencial. Foi realizado no Sítio Nós na Teia, para a comunidade da região do Jardim Botânico de Brasília. Naquele mesmo ano, a Metodologia foi reconhecida como Tecnologia Social pela Fundação do Banco do Brasil.

​Com o advento da pandemia, em 2020, foi necessária a adaptação do formato do Curso para o ambiente virtual. Nesse mesmo ano, fomos certificados pelo Instituto Democracia e Sustentabilidade – IDS como ‘Solução Inovadora de Desenvolvimento Sustentável’.

​Em agosto de 2021, realizamos nosso primeiro Curso em formato híbrido (virtual e presencial) e percebemos o alcance deste formato, que possibilita a capacitação de pessoas para além das fronteiras do Distrito Federal.

Em janeiro de 2022, no âmbito do Projeto Arco das Nascentes do Paranoá, realizamos o segundo Curso em formato híbrido e constatamos grande interesse de moradores da área de abrangência do Projeto, tendo em vista a quantidade de inscrições recebidas e o engajamento dos participantes no Curso.

​Atualmente contamos em nosso banco de dados com mais 219 nascentes identificadas e mapeadas. Podemos ver o “Guardiões das Nascentes” indo além de um Projeto e constituindo-se como um movimento de articulação de pessoas engajadas na conservação de nascentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress